Encerrando a Semana do evento Encontro de Moda e Design no SENAC Jaú, tivemos a mesa redonda com Daniel Ormeleze (Designer de calçados), Paula Bastos (Blog Grandes Mulheres), Ana Maria Paes de Barro Mendes (Blogger, Wit Deluxe), Daniela Chacon (Designer de interiores) e Daniel Garcia (Dazze Estofados) falando sobre a relação Moda e Design e as novas mídias!
O bate papo rendeu muitas reflexões sobre as áreas e considerações sobre a utilização das novas mídias sociais.
Valeu!!! Uma semana de renovação de conhecimentos e com certeza um gás para novos trabalhos em 2016!
Agradeço ao público que participou destas três noites deliciosas! Que venham novos encontros!
Look da noite Lucy Modas: Avenida do Café, 416 – telefone: 14.3622.7466
Calça amarela para iluminar a vida!!! E camisa jeans que não pode faltar no seu guarda-roupa. Peças incríveis e versáteis para usar em todas as estações!
Coleção nova chegando…peças lindas!
Faça uma visita e confira! Produtos incríveis e atendimento nota 10!
As bijus são da MR bijuterias, peças finas – representante Malu Bride telefones:14. 98128.3778/ 3621.8134.
Rua Lourenço Prado, 809 box 03 galeria Donitha.
As peças são especiais e fazem toda a diferença no look. Dá uma espiadinha neste colar maravilhoso de franjas em couro nesta camisa jeans!!! Amei!!!
Faça uma visita! Vendas no atacado e varejo! Um luxo que valoriza você e sua loja!
O calçado desta vez é do meu acervo pessoal. Amor eterno por esta sandália da marca Claudina, estampa exclusiva quadrinhos by a talentosa Patrícia Maranhão!!!
Mantendo o “corpitcho” com Energy Academia Jaú!!!
Confira os cursos das áreas de Moda e Design que estão com inscrições abertas no site do SENAC Jaú. Venha fazer arte com a gente!!!
www.sp.senac.br/jau
Modelagem e Confecção de Bolsas em Tecido e Modelagem
Costura para Iniciantes
Decoração Prática
Introdução ao Paisagismo
Beijos e aguardo vocês!!!
erica-javaroni-mesa-blogueiras4

erica-javaroni-mesa-blogueiras-look

erica-javaroni-mesa-blogueiras erica-javaroni-mesa-blogueiras2 erica-javaroni-mesa-blogueiras5

Segunda noite do evento Encontro de Moda e Design no Senac Jaú foi uma delícia!

Oficina de criação com Daniel Ormeleze foi um sucesso!

Confira!!!

A Oficina foi dividida em 03 partes: Expositiva onde o Daniel explicou o processo, a metodologia baseada no Design Thinking, depois a ideação onde os participantes em grupos entrevistaram seus usuários e começaram a trabalhar as primeiras ideias, o seu cliente para compor a “persona” do produto, e para finalizar o exercício foi feito a prototipagem suja dos produtos.

Os resultados foram incríveis!!! O produto a ser desenvolvido – calçados, porém como Daniel deixou claro em sua explicação esta metodologia pode e deve ser usada para desenvolvimento de qualquer tipo de produto ou serviço, desde que envolva o usurário.

Os grupos foram compostos por pessoas de diversas áreas o que deixou o trabalho bem mais interessante e rico. A maioria dos participantes da palestra nunca havia trabalhado com o desenvolvimento do produto calçado.

Dicas de leitura do Daniel:

  • A estratégia do oceano azul – Renée Mauborgne, W. Chan Kim
  • Uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias – Design Thinking – Tom Brown

O Look escolhido para a noite by Lucy Modas:

Avenida do Café, 416 – telefone: 14.3622.7466

Um vestido soltinho, delicioso, em estampa de animal print! Pode ser usado solto ou acinturado por cinto como usei! Gostou? Eu amei!!! Faça uma visita à loja, você encontrará muitas outras opções de vestidos e estampas!

O calçado da loja Marcelas no Território do calçado, cheio de estilo e muito confortável! A nova coleção já está na loja aguardando você! Confira!

As bijus são da MR bijuterias, peças finas – representante Malu Bride telefones:14. 98128.3778/ 3621.8134.
Rua Lourenço Prado, 809 box 03 galeria Donitha.

As bijus são da coleção Bia Nunes e você pode escolher a sua com Lucilene Murdiga pelo telefone: 14. 98141.0860. Muitas opções para valorizar o seu look!

Mantendo o “corpitcho” com Energy Academia Jaú!!!

A noite foi incrível, extremamente produtiva e renovadora!

Hoje temos a ultima noite do evento com a Mesa Redonda para conversarmos sobre moda e design e as novas mídias! Espero todos lá para mais uma noite agradável de renovação de conhecimentos! Participe evento gratuito!

Confira os cursos das áreas de Moda e Design que estão com inscrições abertas no site do SENAC Jaú. Venha fazer arte com a gente!!!

www.sp.senac.br/jau

Modelagem e Confecção de Bolsas em Tecido e Modelagem

Costura para Iniciantes

Decoração Prática

Introdução ao Paisagismo

Beijos e aguardo vocês!!!

palestra-daniel-erica-javaroni look-palestra-daniel-erica-javaronipalestra-daniel-erica-javaroni-2 palestra-daniel-erica-javaroni-3 palestra-daniel-erica-javaroni-4 palestra-daniel-erica-javaroni-5 palestra-daniel-erica-javaroni-6 palestra-daniel-erica-javaroni-7

Começando a Semana do evento Encontro de Moda e Design no Senac Jaú da melhor maneira, palestra maravilhosa com Fernando Mascaro com o tema “ A Desespecialização do Design”.

Para quem ficou com o gostinho de quero mais segue link de dois artigos interessantíssimos sobre o tema.

http://www.designbrasil.org.br/tag/fernando-mascaro/

A DESESPECIALIZAÇÃO DO DESIGN
DESIGN DESREGRADO

Dica de leitura do Fernando:

  • Se só me restasse uma hora de vida – Roger Pol Droit
  • Filosofia em cinco lições – Roger Pol Droit
  • O poder dos inquietos – Chris Guillebeau
  • Diferente – Youngme Moon

Look da noite: Para uma noite especial, um look especial! Lucy Modas.

Blusa rosê em viscose com detalhe em renda, peça versátil para compor vários looks, calça pantalona cintura alta em tecido de algodão chambrey color jeans para compor. Apaixonada por esta calça!!!

A coleção de inverno da Lucy Modas está maravilhosa, eu já fui conferir e vou contando pra vocês, e a partir do comecinho de março você confere na loja. Faça uma visita e confira! Produtos incríveis e atendimento nota 10!

Avenida do Café, 416 – telefone: 14.3622.7466

As bijus são da MR bijuterias, peças finas – representante Malu Bride telefones:14. 98128.3778/ 3621.8134.
Rua Lourenço Prado, 809 – box 03 – Galeria Donitha.

O calçado desta vez é do meu acervo pessoal. Amor eterno por esta sandália da marca Claudina, estampa exclusiva do fusca by a talentosa Patrícia Maranhão!!!

Mantendo o “corpitcho” com Energy Academia Jaú!!!

Enfim…Nós amamos está noite!!!

Perdeu?

Hoje tem mais – Oficina de Criação com Daniel Ormeleze!

Confira os links dos cursos das áreas de Moda e Design que estão com inscrições abertas no site do SENAC Jaú.
Venha fazer arte com a gente!!!

www.sp.senac.br/jau

Modelagem e Confecção de Bolsas em Tecido e Modelagem

Costura para Iniciantes

Decoração Prática

Introdução ao Paisagismo

Beijos e aguardo vocês!!!

participantes-erica-javaroni-destaqueerica-javaroni-look senac-erica-javaroni participantes-erica-javaroni

destaque-fernando-erica-javaroni

A calça vira saia.

Neste post vou falar um pouco sobre customização.

Utilizei uma velha calça jeans para transformar em uma saia.

No slide show o passo a passo de todo processo, e o resultado final.

Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Mais Jeans!!!

Para o inverno 2016, o jeans continua com tudo!

As grandes marcas internacionais não estão medindo esforços para atribuir identidade ao jeans garantindo pluralidade nas vitrines e claro no desejo do consumidor em ter mais um jeans.

Para sair da mesmice eles apareceram com bolsos gigantescos, sanfonados, barras cortadas em diagonal, combinação de tecidos e texturas, cores contrastantes, barra estampada, com respingos de tinta branca, pedrarias, cristais e metais. Até os tricôs ganharam aplicações de chatons e jeans, costuras contrastantes, onduladas, zíper e estampa da calça coordenadas com a da jaqueta, destaque para a jaqueta sem gola, que com a volta da gola rolê foi um dos pontos fortes dos desfiles.

Confira nas imagens abaixo:

Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

topo_vmxvitrine

Vou falar um pouco sobre o Visual Merchandiser e sobre o vitrinista. Qual a diferença e o que cada um pode fazer pela sua loja.

Em breves palavras o vitrinista cuida, idealiza e executa as vitrines da loja. Vitrines externas, o primeiro contato que o consumidor terá com a sua empresa através das janelas que o vitrinista idealizou. Exige muita responsabilidade, conhecimento do produto a ser exposto e do público-alvo a ser atingido, além claro de muita criatividade. Normalmente, somente com a profissão de vitrinista, ele não pode e não tem as competências necessárias para fazer o trabalho de Visual Merchandising. Já por sua vez, o visual merchandiser normalmente tem as competências e as habilidades para desenvolver também as vitrines externas. O trabalho do Visual Merchandiser é um pouco mais elaborado e complexo, exige maior tempo de pesquisa e dedicação a empresa cliente. Além de trabalhar a vitrine, ele orienta a fachada, a acessibilidade a loja e aos produtos, a distribuição dos mobiliários na área de vendas, orienta vitrines internas e pontos extras de exposição, orienta quanto a utilização dos mobiliários corretos, e trabalha diretamente ligado ao pessoal da loja e as estratégias de vendas definidas pela empresa. Ele observa a iluminação da vitrine e da área interna da loja, traduz nas peças expostas as estratégias traçadas pela empresa. Trabalha de maneira destacada a comunicação visual da empresa externa e internamente. Cria uma unidade visual juntamente com a empresa, que possa ser reconhecida pelo consumidor final criando um vínculo de fidelidade em cores e desejos. Até a música que estará tocando na loja tem o aval do Visual Merchandiser, ele cuida de todos os detalhes que estarão em contato com o consumidor final. É responsável por criar todo o clima propício para a melhor experiência de compra possível. Seu trabalho está diretamente relacionado as melhoras no faturamento da loja. Há cada dia mais interesse de pessoas a se profissionalizarem nesta área e há a cada dia uma demanda maior do varejo por este profissional. Fiquem atentos nos cursos disponíveis no mercado e faça a diferença! Não basta ter bom gosto, precisamos estudar muito! Estudar perfil de público-alvo, comportamento de compra, características da marca, estratégias de vendas e marketing para conseguir desenvolver um trabalho de excelência, além é claro de vivencia de mercado, aliada a criatividade, conhecimento em artesanato, execução e planejamento. Portanto, se você quer trabalhar nesta área, arregace as mangas e comece estudando. Não há mais mercado para amadores!

Espero ter esclarecido algumas dúvidas, até breve! Beijos!

“A IMPORTÂNCIA DA PESQUISA EM MODA PARA DESENVOLVER UMA COLEÇÃO”

 Quando falamos em pesquisa de moda, estamos falando de “pesquisa” ampla.

Esta área exige uma pesquisa cotidiana não apenas em itens relacionados à moda, mas a comportamento, cultura (arte em geral), cenário político e econômico. Enfim precisamos estar plugado no mundo para então elaborarmos uma pesquisa de moda fiel e real, expressão de todo este cenário.

Para que a pesquisa de moda transforme-se em produtos e que estes nos tragam resultados positivos não existe outro caminho a não ser conhecer cada vez mais o produto e o publico a que ele se destina.

Quando falo “conhecer o produto” estou me referindo a estar ativo e participante de todos os lançamentos em termos de tecnologia, processos e materiais do setor. Não podemos nos acomodar. A todo instante há algo sendo recriado e modernizado e precisamos acompanhar esta evolução.

A cada palestra, a cada oficina, a cada artigo lido, a cada feira visitada, a cada viagem reavivamos os nossos conhecimentos e acrescentamos algo novo ao nosso repertório. Estas informações conscientes ou inconscientemente interferem no processo de criação.

Conhecer o cliente é vital para o sucesso da empresa. Se não conhecemos quem vai consumir e utilizar o produto, não temos referenciais para criá-lo, para melhorá-lo.

Precisamos mapear o perfil deste consumidor, sabermos a faixa etária, sexo, religião, classe social, características físicas, renda, quais são seus valores, qual o seu estilo de vida, seu comportamento social, sua localização geográfica, psicográfica. O perfil do consumidor deve ser pesquisa constantemente.

Para chegarmos ao público alvo da empresa, precisamos ainda pensar quem é essa empresa. Ter claro alguns pontos fundamentais como a Missão, a Visão e os Valores que iremos trabalhar. Parece obvio, porém como já ouvimos muito: o obvio não existe.

Estes pontos fundamentais não bastam estar em um quadro na parede da empresa com definições executadas em palavras bonitas por um consultor externo de marketing que passou um período pela empresa.

Estas definições devem estar impressas no DNA de todos que trabalham ou passam pela empresa. Devem ser o oxigênio que impulsiona a empresa, somente assim ficarão claras e evidentes aos nossos clientes, fornecedores e colaboradores. E claro, aparecerão nos produtos.

Assim, definindo para quem estaremos desenvolvendo determinado produto, iniciamos a pesquisa de moda de forma ágil e com foco.

Cada profissional acaba no decorrer dos anos de trabalho criando seu próprio roteiro de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos.

Vou falar um pouco da forma como costumo trabalhar no desenvolvimento de coleções para calçados.

Após definido o publico alvo a ser atingido é importante montar um painel com imagens para deixar na sala de criação. Imagens que definam este público, principalmente através do seu estilo de vida.

Revisito a missão, valores e visão da empresa para avivar o caminho a ser seguido e então parto para a escolha de um tema para a coleção.

A escolha do tema exige muita pesquisa, pois é fundamental que o tema toque o nosso público alvo imediatamente quando se defrontar com o produto.

Ele é a história que queremos contar através da coleção. Ele deve estar totalmente alinhado com a imagem da empresa. A cada coleção estamos trabalhando na fixação da marca no mercado e como ela é vista pelos consumidores. Somente a partir de um tema teremos uma coleção, com identidade visual, mix de produtos e não produtos soltos.

A partir do tema temos a “inspiração” para todo o universo da coleção, para toda a comunicação visual como a estampa a ser utilizada, a caixa, a sacola da loja, o uniforme das colaboradoras, os banners para eventos e feiras, catálogos, exposição do produto, site, enfim, todo o material publicitário seguirá esta linguagem.

Monto um painel do tema como referencial de pesquisa com imagens marcantes sobre o assunto.

Tema escolhido: passamos para uma ampla pesquisa para o aprofundamento do assunto, através de revistas, livros, sites, viagens, entrevistas com pessoas envolvidas, recolho todo o material e monto um acervo. A seguir mantenho o acervo separado por componentes, materiais, texturas, formas e cores, o que facilita o trabalho.

Simultaneamente estamos recebendo informações das tendências internacionais, que também estão divididas em temas globais e fornecem materiais e cartelas de cores. Estas informações vêm através de sites, desfiles, palestras, books de tendências e viagens internacionais.

Analiso cada tema internacional e busco elementos para o tema escolhido. Nunca esquecendo o publico para quem estou desenvolvendo este produto, ou seja, adéquo às tendências internacionais ao meu tema “local”. E não o meu tema e o meu publico as tendências internacionais.

A montagem da cartela de cores é conseqüência de todo este processo e deve ser minuciosamente estudada. As cores podem dar vida a uma coleção como também poderão levá-la a findar antes do tempo.

Repetindo-me, também para a escolha das cores o conhecimento do público alvo é fundamental.

As estruturas que vou utilizar são baseadas no publico que vou atender e adequadas às tendências de moda. A única palavra que serve hoje sem duvida para todos os públicos é a palavra conforto. As pessoas além da beleza, do estilo, materiais e cores buscam o conforto. A correria do dia a dia não nos permite mais passarmos dores e desconfortos para nos sentirmos bonitas.

Queremos beleza com conforto.

Através do tema e da pesquisa realizada parto para o desenvolvimento dos modelos. Quando partimos deste processo, os produtos desenvolvidos têm a cara da empresa, a cara do nosso cliente. Destacam-se e não caem no comum. Tem personalidade e identidade.

Os clientes identificam-se com o produto, passam a desejá-lo. Afinal foi feito para ele, respeitando as suas preferências. Há uma energia no produto.

Todo esse processo de pesquisa, escolha do tema faz com que tenhamos um histórico de coleções da empresa, que a cada novo desenvolvimento deve ser revisitado e aproveitado. Por este motivo vemos modelos em várias empresas que estão há alguns anos na coleção apenas com nova roupagem.

Não é á toa. São pesquisas de público, pesquisa de moda e históricos que nos dão a segurança para mantê-los ativos e marcam a identidade da empresa no mercado. A cada coleção contamos mais um capítulo da historia da empresa e não jogamos tudo fora e iniciamos do zero.

Quando não temos estes controles na pesquisa de moda é como se a cada coleção a empresa estivesse se lançando no mercado e não dando continuidade a um trabalho de anos. Quando temos este histórico bem trabalhado, ficamos mais próximos aos nossos consumidores, com maior credibilidade neste mercado tão competitivo.

Infelizmente muitos empresários ainda acham que a pesquisa de moda é perda de tempo, não entenderam a sua vital importância para o sucesso da coleção, para a manutenção dos clientes e a longevidade da marca.

Mais que informações, a pesquisa de moda traz personalidade e exclusividade ao produto.

O trabalho é constante, bastante árduo e de longo prazo. É um investimento necessário para quem quer manter-se e crescer no mercado.

A pesquisa de moda está muito além de viajar duas ou mais vezes ao ano para a Europa e fotografar vitrines. As pessoas voltam com mais de mil fotos e montam uma “colcha de retalhos”. Isso não é uma coleção, não é pesquisa de moda.

Das viagens precisamos trazer mais que fotos, precisamos trazer cultura e experiências. Esse repertório sem dúvida acrescentará ao produto e ao trabalho desenvolvido.

Precisamos de profissionais para desenvolver este trabalho, serio e de muita responsabilidade. Precisamos que este profissional tenha espaço para trabalhar dentro da empresa e seja respeitado e reconhecido, pois ele tem nas mãos o trabalho de muitas outras pessoas. Um trabalho bem feito na área de pesquisa de moda gera empregos e traz estabilidade, credibilidade, o contrário também é verdadeiro. Uma coleção que não foi bem pesquisada, estruturada, pode causar prejuízos muitas vezes irreparáveis e demissões.

 Espero ter contribuído para a sua pesquisa de moda e para o desenvolvimento da sua coleção. Bom trabalho.

 Até breve,

 Matéria para Revista Polo.

Google+